A história de Guapimirim remonta do período do Brasil Colônia, entre os séculos 16 e 18, com a aparição da Serra dos Órgãos e do rio Guapimirim em mapas e cartografias da época e com a fundação da capela de Nossa Senhora D’Ajuda, padroeira da cidade. Em 1755 é criada, por meio de alvará, a Freguesia de Nossa Senhora D’Ajuda de Aguapehy-Mirim, anexada à Vila de Santo Antônio de Sá de Macuco.

Dedo de Deus

Em 1892, o Distrito de Guapimirim é subordinado ao município de Magé. Em novembro de 1990, “Guapi”, como os munícipes se referem carinhosamente à cidade, foi emancipada. A primeira administração foi instalada em 1993, a partir das eleições ocorridas no ano anterior.

Mirante do Soberbo

O nome do município vem do tupi “Aguapehy-Mirim” e se deveu ao rio homônimo, cujo significado é “rio pequeno”. O rio era usado como rota para os viajantes que transitavam entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais com ouro e pedras preciosas.

Museu Von Martius

Guapimirim se localiza na Serra Verde Imperial, a cerca de 60 km da capital carioca, tem grande potencial turístico, cultural e econômico. Com mais de 70% de área verde, possui cachoeiras, é o local perfeito para quem gosta de trilhas e esportes radicais e abriga o Museu Von Martius, construído na antiga casa-sede da fazenda da Barreira, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos.