Fontes da Serra tem até cinco dias para apresentar soluções para a falta d’água, determina prefeito

A Fontes da Serra tem até cinco dias para apresentar um plano estratégico sobre a questão da falta d’água em Guapimirim, determinou o prefeito Zelito Tringuelê em reunião que aconteceu na manhã dessa terça-feira (26/9). A empresa foi notificada pela Procuradoria Geral do Município, por meio de advertência com fundamento nas cláusulas do contrato de concessão. Estiveram presentes o diretor da Fontes da Serra, Marcos Antônio Costa, o procurador Geral do Município, Dr. Fabrício Villa Flor, e o secretário da Casa Civil, Jackson Saluzi.

Durante a reunião, foi acordado que a Fontes da Serra deverá apresentar em até cinco dias o cronograma de racionamento, a relação dos bairros sem abastecimento e a dos bairros onde o serviço está sendo racionado, além de um estudo e cronograma de investimentos a curto e médio prazo, para levar água para todo o município.

O líder municipal lembrou que o descumprimento de certas cláusulas contratuais na prestação de serviço poderia acarretar na rescisão da licença da empresa.

“A população não aguenta mais essa falta d’água. Apesar de a empresa afirmar que há um racionamento programado, tem gente reclamando que está há dias sem água, conforme as reclamações que ouvimos nas ruas. Essa reunião que estamos fazendo é justamente para buscarmos uma solução para esse grave problema. Estamos fazendo a nossa parte que é cobrar uma solução e pedir um estudo para levar água para toda Guapimirim”, expressou o prefeito.