A magia do Natal toma conta da Praça Paulo Terra no lançamento do “Natal de Guapi”

Uma noite mágica e especial. Assim foi a abertura da programação natalina “Natal de Guapi” na Praça Paulo Terra, na última sexta feira, 15. Com a presença do Papai Noel, da Árvore de Natal, do Boneco de Neve e do Biscoito, símbolos natalinos, o evento encantou o público presente, composto, em sua grande maioria, por famílias que foram prestigiar o retorno da magia do Natal a Guapimirim.

Uma linda apresentação de ballet, as músicas de Natal ao som de violino e a encenação do nascimento de Jesus Cristo também deram um toque especial a noite, que ainda teve o acender das luzes da principal árvore de Natal e queima de fogos. Uma ornamentação temática da praça, contanto com presépio, pinheiros, quebra-nozes, casa do Papai Noel, trenó, um boneco do Papai Noel gigante, além de um parquinho de madeira para a criançada e a Vila do Natal também encantou as famílias presentes .

Acompanhado do primeira-dama, Paula Machado, o prefeito Zelito Tringuelê relatou que fazer a festa de Natal era um sonho que já tinha há muitos anos. “Era meu desejo poder realizar o sonho das crianças. Fizemos um evento simples, mas que no coração dessa criançada toda vai ficar marcado para sempre”, disse o administrador municipal, salientando que as comemorações natalinas seguem também dia 23, no Campo da Wortingthon. “O Papai Noel vai chegar de helicóptero na cidade e teremos muitos presentes para as crianças. Vai ser maravilhoso”, concluiu.

O vice-prefeito Pastor Ricardo Almeida, acompanhado da esposa, Déborah Almeida, também prestigiou o lançamento do “Natal de Guapi”, bem como todos os secretários e subsecretários municipais e os vereadores de Guapimirim.

Um evento para toda a família

O “Natal de Guapi” ficará em exposição até o dia 06 de janeiro e a expectativa da Prefeitura de Guapimirim é que durante esses dias a população e os visitantes aproveitem a decoração para se divertir em família, como a enfermeira Denise da Cruz, que levou as duas filhas, Samara e Larissa, para conferir a inauguração do “Natal em Guapi” e ficou muito feliz em ver a cidade toda iluminada. “Estou adorando toda esta simplicidade, este clima de amor e a magia do Natal que está tomando conta do município. Vale a pena trazer a família. Um exemplo de evento”, disse.

Já Samara Nascimento se divertiu muito com os brinquedos na praça e com a chegada do Bom Velhinho. “Eu gostei de como todas as crianças estão animadas com o Papai Noel e tem muitos brinquedos para brincar”, disse a jovem de apenas 8 anos.

Erika Graça levou a sobrinha Camilly para aproveitar a inauguração do Natal na cidade. “Eu achei tudo incrível, sem falar na árvore que está maravilhosa. O povo guapiense está adorando tudo isso”, ressaltou a camareira.

A sobrinha da Erika Graça, Camlly Silva, destacou o parquinho como o melhor brinquedo da Praça Paulo Terra. “Eu estou achando tudo muito legal e divertido. Gostei de tudo, mas o parquinho foi onde mais me diverti”, finalizou.

Já Leila Cordeira veio de Magé para prestigiar o evento. “Estou adorando esta grande festa. O teatro foi perfeito e as crianças estão adorando”, disse a técnica de enfermagem que foi acompanhada da irmã e do sobrinho.

Guapimirim sediará 16º Prêmio Baixada

Inscrições terminam dia 23 de novembro; evento acontecerá dia 8 de dezembro

Guapimirim sediará a 16ª edição do Prêmio Baixada a partir das 18h do próximo dia 8 de dezembro. O evento acontecerá na Estação Cambucás, na Avenida Dedo de Deus, nº 1.162, Centro, em frente a nova sede da Prefeitura de Guapimirim. As inscrições estão abertas e se encerram na próxima quinta-feira (23/11).

O evento está sendo organizado pela Prefeitura de Guapimirim, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, e tem por objetivo estimular, fortalecer e valorizar as produções artísticas e culturais nas cidades da Baixada Fluminense. É uma ótima oportunidade para quem busca divulgar o trabalho. A premiação consiste num troféu e um diploma do Fórum Cultural da Baixada Fluminense.

“Essa é uma grande oportunidade que os produtores culturais têm para divulgar o seu trabalho. Este ano, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, conseguimos cumprir nosso planejamento. Realizamos, entre outros grandes feitos, o I Fórum Municipal de Cultura, a IV Conferência Municipal de Cultura, o I Fórum Municipal de Capoeira e agora esta premiação”, comentou o secretário Municipal de Cultura, professor Luís Cláudio.

Poderão ser apresentados materiais culturais nas seguintes categorias:

• Artes Cênicas (circo; dança; e teatro)

• Audiovisual (produção cinematográfica ou viodeofonográfica; produção radiofônica; produção de obras seriadas; formação e pesquisa audiovisual em geral; difusão de acervo audiovisual, incluindo distribuição, promoção e exibição cinematográfica; rádios e TVs educativas não comerciais)

• Música

Artes visuais e artes digitais eletrônicas (fotografia; artes plásticas, incluindo artes gráficas; gravura, cartazes)

• Patrimônio Cultural (pesquisa e difusão de conteúdos históricos relativos à preservação ou restauração de patrimônio material em geral; preservação ou restauração de patrimônio museológico; preservação ou restauração de acervos em geral; preservação ou restauração de patrimônio imaterial; produção, estímulo e fomento do folclore; artesanato)

• Literatura (acervos bibliográficos; livros de valor artístico, literário ou humanístico, incluindo obras de referência; periódicos e outras publicações; evento literário; eventos e ações de incentivo à leitura; ações de formação e capacitação em geral)

• Comunicação e mídias interativas (produção escrita, falada, através de periódicos de papel ou digital)

• Produção acadêmica / ciência (estudo de relevância, assuntos relacionados à temática baixadense; teses, mestrados)

• Cidadania (iniciativas que trabalham a inclusão e a valorização do cidadão nascido e morador da região)

• Responsabilidade social e sustentabilidade (projetos ou ações voltadas para o desenvolvimento humano de forma sustentável e com ênfase à preservação ambiental do ecossistema da região)

• Produção cultural (projetos voltados para o fomento das atividades culturais na Baixada Fluminense permeados pelo profissionalismo e a apresentação de bons produtos de forma a promover o surgimento de novas plateias como também a manutenção do público já existente no universo cultural da região)

Os nomes dos três indicados de cada categoria serão divulgados no dia 27 de novembro.

Para mais informações e inscrições, acesse www.forumculturabaixadafluminense.org.br.

Guapimirim é homenageado em cervejaria no Leblon

O município de Guapimirim foi homenageado pela Cervejaria Jeffrey, no Leblon, Zona Sul do Rio, na tarde dessa quarta-feira (15/11), por conta do aniversário de 27 anos de emancipação neste mês de novembro.

“Esta é uma pré-celebração do aniversário da cidade. Eu convido vocês a conhecerem Guapimirim. Temos belas cachoeiras, trilhas, pousadas e o [pico] Dedo de Deus”, disse o prefeito Zelito Tringuelê.

A Jeffrey está em processo de instalação de sua nova fábrica em Guapimirim. O evento teve um show do cantor Dudu Nobre, que se apresentará no próximo dia 23 de novembro na Cotia.

Além de conhecer um pouco sobre os pontos turísticos de Guapimirim, o público presente conheceu um pouco do artesanato e dos alimentos orgânicos produzidos por produtores rurais locais, tais como queijos, mel de abelha, cachaça e hortaliças.

Produtores rurais e artesãos de Guapimirim participarão de festa de cervejaria no Rio

Produtores rurais e artesãos de Guapimirim participarão da festa da Cervejaria Jeffrey amanhã (15/11), das 12h às 22h, na Rua Tubira, nº 8-C, Leblon, Zona Sul do Rio. Esses profissionais vão expor seus produtos no evento celebrará o aniversário de 27 anos de Guapimirim.

“A festa não seria completa sem os produtores rurais e artesãos de nossa cidade apresentando suas mercadorias. Queremos que as pessoas de fora conheçam a nossa cidade, o que produz, as nossas belezas naturais (…); se queremos que nossa cidade seja visitada por turistas, temos de ir até eles e apresentá-la”, disse o prefeito Zelito Tringuelê.

A entrada é gratuita.

Guapimirim e Teresópolis se unem em prol da cultura

As secretarias municipais de Cultura de Guapimirim e de Teresópolis se uniram para promover a cultura na Serra Verde Imperial, com o projeto ‘Cultura de Raiz’. No próximo domingo (12/11), a partir das 10h da manhã. O evento, que conta também com a parceria da Secretaria Municipal de Turismo de Guapimirim, é gratuito e ocorrerá no restaurante Chafariz de Ouro, na Estrada Maria Alcântara Fares, nº 36, no bairro Cotia, em Guapimirim.

“Estamos muito contentes por essa parceria com a cidade vizinha de Teresópolis. Nosso objetivo é fomentar a cultura popular a nível regional, valorizar os artistas locais, resgatar parte da História brasileira por meio de sanfoneiros, repentistas e tocadores de violão e viola. No que depender da gente, firmaremos muitas outras parcerias para o desenvolvimento cultural, turístico e econômico de nossa região”, comentou o secretário Municipal de Cultura de Guapimirim, professor Luís Cláudio.

Durante o evento ocorrerá a exposição e venda de obras de arte de artistas locais, artesanato e uma barraca da associação Fojo, expondo e vendendo produtos agrícolas sem agrotóxico.

Guapimirim sedia XVI Prêmio Baixada

Inscrições podem ser feitas até dia 23 de novembro

A Prefeitura de Guapimirim, através da Secretaria Municipal de Cultura, está apoiando o XVI Prêmio Baixada, que visa divulgar, promover e fortalecer as ações de pessoas e instituições que atuem na produção cultural e artística da região. Popularmente conhecido como “Oscar da Baixada”, o prêmio é uma iniciativa do Fórum Cultural da Baixada Fluminense e, neste ano, a cerimônia de premiação vai acontecer em Guapimirim, no dia 8 de dezembro.

De acordo com o Secretário Municipal de Cultura, professor Luis Cláudio, o prêmio baixada corresponde a um esforço muito grande dos seus articuladores para proporcionar visibilidade à região. “Nós sabemos que as culturas são o ponto de partida e o ponto de chegada da construção das identidades das pessoas e dos lugares. Para nós, receber o Prêmio Baixada em nossa cidade é uma forma de apresentarmos uma visão de valorização daquilo que temos de mais rico, que é a nossa diversidade, a nossa diferença”, ressaltou.

Pessoas ou instituições que atuem na produção cultural e artística da Baixada Fluminense ou que valorizem a região têm até o dia 23 de novembro para fazer a inscrição para o XVI Prêmio da Baixada. Serão contemplados 11 segmentos: artes cênicas, audiovisual, música, artes visuais e artes digitais e eletrônicas, patrimônio cultural, literatura, comunicação e mídias interativas, produção acadêmica/ciência, cidadania, responsabilidade social e sustentabilidade, e produção cultural.

Para se inscrever, é preciso ter, no mínimo, 18 anos e quatro anos de atuação no segmento em que pretende concorrer comprovados. As inscrições podem ser feitas através do link www.forumculturalbfluminense.org.br/premiobaixada.

Sobre o Fórum Cultural da Baixada Fluminense

Criado em 2000, o Fórum Cultural da Baixada Fluminense tem como objetivo fomentar a cultura da região, por meio de ações continuadas que visibilizem a produção artística local e a própria região. Além do Prêmio Baixada, a entidade é responsável pela criação do Dia da Baixada (30 de abril), em 2002, e pelo seminário “Quem é quem na Cultura da Baixada Fluminense?”, cuja primeira edição (2000) resultou na Carta Cultural da Baixada – documento que reúne demandas do setor cultural na região.

O Fórum também realiza encontros nas cidades da Baixada, com a finalidade de conhecer, dialogar e articular com os produtores artísticos e culturais de cada cidade.

Serviço:
XVI PRÊMIO BAIXADA
Data: 08/12/2017
Horário: 18h
Local: Estação Cambucás (Av. Dedo de Deus, 1200 – Guapimirim)

 

Prefeitura de Guapimirim promove workshop com o tema “Gestão do Patrimônio Cultural e Educação Patrimonial”

Com o objetivo de promover e manter o relacionamento entre as comunidades e os responsáveis pela gestão dos bens arqueológicos, históricos imateriais e naturais do município, a Prefeitura de Guapimirim, através da Secretaria de Cultura, realizará no próximo sábado, dia 28, o workshop “Gestão do Patrimônio Cultural e Educação Patrimonial”. O evento acontecerá na Associação Cultural Estação Maria da Paz, na Barreira, às 9h.

Para o Secretário de Cultura, Professor Luis Cláudio, destacou a importância do workshop na criação de uma nova perspectiva sobre os patrimônios culturais e naturais do município. “Guapimirim possui patrimônios culturais e naturais riquíssimo, mas a sua maioria não é reconhecida pelos munícipes. A ideia desse workshop é mobilizar a sociedade civil organizada e os gestores de diversos seguimentos sobre a importância de trabalhar o nosso patrimônio e constituir uma política para valorização dos mesmos”, ressaltou.

Ministrado pelo arqueólogo Fábio Amaral, o workshop Gestão do Patrimônio Cultural e Natural tem a meta de sensibilizar os gestores e a sociedade civil para o reconhecimento e preservação do patrimônio cultural e natural de Guapimirim.

Para Daniela Domeneghini, professora de História e Filosofia e coordenadora de Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura, uma sociedade que pretende se tornar saudável, com crescimento ordenado e sustentável, precisa conhecer seu território. “Guapimirim é detentora de vasto patrimônio cultural e natural, porém, não conhece sua própria memória. Conjuntos de caminhos, moradas e passagens, repletos de encontros e reencontros. São os lugares especiais que proporcionam experiências de trocas e aprendizados. É através deles que a cidade se permite, também, construir a sua identidade coletiva.”, disse.

A entrada para o workshop é franca, porém as inscrições são limitadas e podem ser feitas através do email cultura@guapimirim.rj.gov.br.

Serviço:
Local: Associação Cultural Estação Maria da Paz
Endereço: Estrada da Barreira, 1030 – Barreira (Guapimirim/RJ)
Data: 28/10/2017
Horário: 09h00 às 13h00

Conferência discute a cultura em Guapimirim

Aconteceu no último dia 2 de setembro a IV Conferência Municipal de Cultura. O evento foi organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, recém-reformulada pelo governo, e ocorreu na Escola Municipal Prof.ª Acácia Leitão Portela, em Parada Modelo. Mais de 100 pessoas, entre elas moradores de Guapimirim e representantes da sociedade civil, estiveram presentes.

Na abertura, o secretário Municipal de Cultura, professor Luís Cláudio, explicou que o objetivo do evento era eleger os novos conselheiros para o Conselho Municipal de Cultura, leu o decreto municipal que instituiu a Conferência, abordou algumas legislações e explicou como a mesma iria ocorrer.

“(…) Quando nos reunimos no dia 30 de junho, falávamos muito sobre a importância de construirmos uma conferência, com ampla participação das pessoas e com uma missão a ser cumprida que seria nós contribuirmos fundamentalmente com as propostas que estariam presentes no Plano Plurianual para que a gente pudesse garantir, com todas as dificuldades que se tem, os recursos gerados das receitas e dos royalties para a Secretaria [Municipal] de Cultura fazer avançar suas políticas. Isso para a gente é absolutamente básico e necessário. Nós não podemos fazer uma ação que concretamente possa atender os vários segmentos artísticos e culturais da nossa cidade, se não estivermos preparados do ponto de vista de infraestrutura e logística para isso (…)”, disse o secretário.

A plenária elegeu os conselheiros titulares e suplentes do Conselho Municipal de Cultura e os delegados que irão representar a secretaria na Conferência Estadual de Cultura.

Participaram da mesa de abertura o secretário de Cultura, Luís Cláudio; a secretária Neuza Soares; representando o poder público Roosevelt Lemos, e representando a sociedade civil Márcia Mônaco.

Para a Secretaria Municipal de Cultura, a conferência foi bastante positiva, por ter gerado confiança nos trabalhos da secretaria, além do compromisso, engajamento do público presente nos projetos e eventos elaborados e apoiados pelo novo conselho que se instala.

Escola Municipal Professora Acácia Leitão Portela recebe 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim

No último domingo (17/09), uma grande roda de conversa marcou o 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim. O encontro promovido pelo Movimento Integração dos Grupo de Capoeira e com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, promoveu uma discussão sobre a capoeira na sociedade e as políticas públicas para o desenvolvimento dessa arte.

Abordando temas como diversidade cultural, educação e acessibilidade, a grande roda de conversa, formada pelos diversos grupos de capoeira que compareceram ao evento, promoveu integração dos grupos através da pluralidade dos assuntos ligados à arte. A mesa de debates foi formada pelo Professor Luís Cláudio, secretário municipal de Cultura, pelo professor Jairo Pereira, pelo professor Amaury Mendes Pereira, especialista em História da África, por Luiz Rufino, mestre em Educação e capoeirista, e pelo Mestre Bujão (David Nascimento Bassous), capoeirista e especialista em acessibilidade cultural.

Abrindo o debate, o secretário municipal de Cultura, Professor Luís Cláudio, destacou a importância da cultura para o desenvolvimento de uma sociedade. “É no campo da Cultura que conseguimos promover uma formação sociopolítica no indivíduo e trabalhar com a variedade das informações promovidas por diversos grupos”. O secretário também ressaltou o valor do fórum para essa formação. “Nosso objetivo é fazer com que Guapimirim seja o primeiro município do estado do Rio de Janeiro a ter de fato uma política pública para a capoeira, além de consagrar essa expressão cultural como patrimônio municipal”, finalizou.

Durante a roda de discussão, o professor Jairo Pereira abordou a temática da origem da capoeira. Já o professor Amaury Mendes Pereira falou sobre a importância da capoeira para o desenvolvimento da sociedade, destacando a vitória na Guerra do Paraguai (1864-1970) que, segundo o professor, foi vencida após a convocação de capoeiristas.

O Mestre Bujão também falou sobre polícias públicas para a capoeira, visando a acessibilidade e abordando a necessidade da participação popular na criação dessa política. Finalizando a roda de conversa, Luís Rufino colocou em pauta o diálogo multilateral para a construção de uma sociedade igualitária, tendo em vista a educação como ponto de partida.

O 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim também promoveu a discussão de ideias entre o público presente e uma grande roda de capoeira, ao som de atabaque, berimbau e as clássicas canções que caracterizam essa expressão cultural.

1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim promete movimentar final de semana

Encontro é aberto ao público e irá reunir capoeiristas, pessoas ligadas à cultura local e pesquisadores sociais

No próximo domingo (17/09), a Escola Municipal Professora Acácia Leitão Portela irá sediar o 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim. Promovido pelo Movimento Integração dos Grupo de Capoeira, o evento conta com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, e tem como objetivo promover a construção de uma política pública voltada para a capoeira.

O secretário municipal de Cultura, Professor Luís Cláudio, destacou a importância do evento como um marco para a visibilidade da capoeira enquanto patrimônio cultural de Guapimirim. “O fórum procura fortalecer os grupos culturais e promover visibilidade à cidade através da capoeira. O evento vai reunir pessoas que estarão discutindo quais são as políticas mais adequadas para que possamos estabelecer a capoeira como referência no município e ter a convicção de que essa expressão cultural é nosso patrimônio”, disse.

Para o Mestre Paulão Kikongo (Paulo Henrique Menezes da Silva), o fórum vai ser o ponto de partida para criar a salvaguarda da capoeira no município. “Nossa meta é fazer com que Guapimirim seja o primeiro município no Estado do Rio de Janeiro a elaborar e colocar em prática um Plano Municipal de Salvaguarda da Capoeira. Nossa proposta é elaborar ações de divulgação, publicações de livros sobre a capoeira na cidade, uma plataforma colaborativa na internet onde se possa construir conteúdos teóricos relacionados a capoeira local, além da busca pela construção de um Centro de Referência da Capoeira no município”, disse Mestre Paulão.

Com os temas Capoeira e Educação, Capoeira e Salvaguarda e Capoeira e Acessibilidade Cultural, o evento irá reunir capoeiristas de Guapimirim, Caxias, Nova Friburgo, São Gonçalo e Rio de Janeiro, além palestrantes e representantes de instituições ligadas à cultura. “Acreditamos que vamos ter um grande público em busca de aprendizagem e troca de conhecimento. Já temos a confirmação de vários seguimentos culturais de Guapimirim e também representantes do Museu Von Martius e do Iphan”, completou o Mestre Paulão, destacando que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional doou livros para serem doados no evento.

Ao término das palestras, acontecerá uma grande roda de capoeira em confraternização, reunindo o público presente e as associações que fazem parte do Movimento Integração. “Quando as pessoas que estão envolvidas nesse mundo da capoeira se aproximam do nosso Governo e nos emprestam a sua confiança, significa que já percebem que estamos construindo um outro paradigma de política cultural, que presa sua diversidade cultural e a multiplicidade de identidades culturais em Guapimirim”, finalizou o Secretário de Cultura, Professor Luís Cláudio.

Serviço:
Dia: 17/09/2017
Horário: 10h
Local: Escola Municipal Professora Acácia Leitão Portela (Estrada Rio-Teresópolis, KM 107 – CIEP de Parada Modelo)