Conferência discute a cultura em Guapimirim

Aconteceu no último dia 2 de setembro a IV Conferência Municipal de Cultura. O evento foi organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, recém-reformulada pelo governo, e ocorreu na Escola Municipal Prof.ª Acácia Leitão Portela, em Parada Modelo. Mais de 100 pessoas, entre elas moradores de Guapimirim e representantes da sociedade civil, estiveram presentes.

Na abertura, o secretário Municipal de Cultura, professor Luís Cláudio, explicou que o objetivo do evento era eleger os novos conselheiros para o Conselho Municipal de Cultura, leu o decreto municipal que instituiu a Conferência, abordou algumas legislações e explicou como a mesma iria ocorrer.

“(…) Quando nos reunimos no dia 30 de junho, falávamos muito sobre a importância de construirmos uma conferência, com ampla participação das pessoas e com uma missão a ser cumprida que seria nós contribuirmos fundamentalmente com as propostas que estariam presentes no Plano Plurianual para que a gente pudesse garantir, com todas as dificuldades que se tem, os recursos gerados das receitas e dos royalties para a Secretaria [Municipal] de Cultura fazer avançar suas políticas. Isso para a gente é absolutamente básico e necessário. Nós não podemos fazer uma ação que concretamente possa atender os vários segmentos artísticos e culturais da nossa cidade, se não estivermos preparados do ponto de vista de infraestrutura e logística para isso (…)”, disse o secretário.

A plenária elegeu os conselheiros titulares e suplentes do Conselho Municipal de Cultura e os delegados que irão representar a secretaria na Conferência Estadual de Cultura.

Participaram da mesa de abertura o secretário de Cultura, Luís Cláudio; a secretária Neuza Soares; representando o poder público Roosevelt Lemos, e representando a sociedade civil Márcia Mônaco.

Para a Secretaria Municipal de Cultura, a conferência foi bastante positiva, por ter gerado confiança nos trabalhos da secretaria, além do compromisso, engajamento do público presente nos projetos e eventos elaborados e apoiados pelo novo conselho que se instala.

Escola Municipal Professora Acácia Leitão Portela recebe 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim

No último domingo (17/09), uma grande roda de conversa marcou o 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim. O encontro promovido pelo Movimento Integração dos Grupo de Capoeira e com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, promoveu uma discussão sobre a capoeira na sociedade e as políticas públicas para o desenvolvimento dessa arte.

Abordando temas como diversidade cultural, educação e acessibilidade, a grande roda de conversa, formada pelos diversos grupos de capoeira que compareceram ao evento, promoveu integração dos grupos através da pluralidade dos assuntos ligados à arte. A mesa de debates foi formada pelo Professor Luís Cláudio, secretário municipal de Cultura, pelo professor Jairo Pereira, pelo professor Amaury Mendes Pereira, especialista em História da África, por Luiz Rufino, mestre em Educação e capoeirista, e pelo Mestre Bujão (David Nascimento Bassous), capoeirista e especialista em acessibilidade cultural.

Abrindo o debate, o secretário municipal de Cultura, Professor Luís Cláudio, destacou a importância da cultura para o desenvolvimento de uma sociedade. “É no campo da Cultura que conseguimos promover uma formação sociopolítica no indivíduo e trabalhar com a variedade das informações promovidas por diversos grupos”. O secretário também ressaltou o valor do fórum para essa formação. “Nosso objetivo é fazer com que Guapimirim seja o primeiro município do estado do Rio de Janeiro a ter de fato uma política pública para a capoeira, além de consagrar essa expressão cultural como patrimônio municipal”, finalizou.

Durante a roda de discussão, o professor Jairo Pereira abordou a temática da origem da capoeira. Já o professor Amaury Mendes Pereira falou sobre a importância da capoeira para o desenvolvimento da sociedade, destacando a vitória na Guerra do Paraguai (1864-1970) que, segundo o professor, foi vencida após a convocação de capoeiristas.

O Mestre Bujão também falou sobre polícias públicas para a capoeira, visando a acessibilidade e abordando a necessidade da participação popular na criação dessa política. Finalizando a roda de conversa, Luís Rufino colocou em pauta o diálogo multilateral para a construção de uma sociedade igualitária, tendo em vista a educação como ponto de partida.

O 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim também promoveu a discussão de ideias entre o público presente e uma grande roda de capoeira, ao som de atabaque, berimbau e as clássicas canções que caracterizam essa expressão cultural.

1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim promete movimentar final de semana

Encontro é aberto ao público e irá reunir capoeiristas, pessoas ligadas à cultura local e pesquisadores sociais

No próximo domingo (17/09), a Escola Municipal Professora Acácia Leitão Portela irá sediar o 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim. Promovido pelo Movimento Integração dos Grupo de Capoeira, o evento conta com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, e tem como objetivo promover a construção de uma política pública voltada para a capoeira.

O secretário municipal de Cultura, Professor Luís Cláudio, destacou a importância do evento como um marco para a visibilidade da capoeira enquanto patrimônio cultural de Guapimirim. “O fórum procura fortalecer os grupos culturais e promover visibilidade à cidade através da capoeira. O evento vai reunir pessoas que estarão discutindo quais são as políticas mais adequadas para que possamos estabelecer a capoeira como referência no município e ter a convicção de que essa expressão cultural é nosso patrimônio”, disse.

Para o Mestre Paulão Kikongo (Paulo Henrique Menezes da Silva), o fórum vai ser o ponto de partida para criar a salvaguarda da capoeira no município. “Nossa meta é fazer com que Guapimirim seja o primeiro município no Estado do Rio de Janeiro a elaborar e colocar em prática um Plano Municipal de Salvaguarda da Capoeira. Nossa proposta é elaborar ações de divulgação, publicações de livros sobre a capoeira na cidade, uma plataforma colaborativa na internet onde se possa construir conteúdos teóricos relacionados a capoeira local, além da busca pela construção de um Centro de Referência da Capoeira no município”, disse Mestre Paulão.

Com os temas Capoeira e Educação, Capoeira e Salvaguarda e Capoeira e Acessibilidade Cultural, o evento irá reunir capoeiristas de Guapimirim, Caxias, Nova Friburgo, São Gonçalo e Rio de Janeiro, além palestrantes e representantes de instituições ligadas à cultura. “Acreditamos que vamos ter um grande público em busca de aprendizagem e troca de conhecimento. Já temos a confirmação de vários seguimentos culturais de Guapimirim e também representantes do Museu Von Martius e do Iphan”, completou o Mestre Paulão, destacando que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional doou livros para serem doados no evento.

Ao término das palestras, acontecerá uma grande roda de capoeira em confraternização, reunindo o público presente e as associações que fazem parte do Movimento Integração. “Quando as pessoas que estão envolvidas nesse mundo da capoeira se aproximam do nosso Governo e nos emprestam a sua confiança, significa que já percebem que estamos construindo um outro paradigma de política cultural, que presa sua diversidade cultural e a multiplicidade de identidades culturais em Guapimirim”, finalizou o Secretário de Cultura, Professor Luís Cláudio.

Serviço:
Dia: 17/09/2017
Horário: 10h
Local: Escola Municipal Professora Acácia Leitão Portela (Estrada Rio-Teresópolis, KM 107 – CIEP de Parada Modelo)

Secretaria de Cultura realizará conferência

Como tem sido divulgado amplamente nas redes sociais há algumas semanas, a Secretaria Municipal de Cultura realizará no próximo sábado (2/9), das 8h às 18h, a IV Conferência Municipal de Cultura. O evento ocorrerá na Escola Municipal Acácia Leitão Portela, situada na Rodovia Rio-Teresópolis KM 107, s/nº, em Parada Modelo.

Veja a programação:

8h – Inscrição

9h – Abertura e fala das autoridades presentes

Tema Central: Cultura como vetor de desenvolvimento social e econômico no Brasil

10h – Discussão aberta sobre o Sistema Municipal de Cultura:

A Importância da Preservação do Patrimônio Histórico e Arqueológico e o Desenvolvimento Social – palestrante Dr. Fábio Amaral

10h40 – Painéis Expositivos dos procedimentos da Conferência:

Eixo 1 – Infraestrutura Cultural e Sustentabilidade

Eixo 2 – Economia da cultura e Novas Tecnologias

Eixo 3 – Governança participativa na formulação e gestão das políticas públicas

Eixo 4 – Preservação e salvaguarda do patrimônio cultural

11h – GT: Discussão das propostas resultante do Fórum e a temática dos eixos

12h20 – Intervalo para almoço

14h20 – Compartilhamento de resultados e priorização dos Gts

15h40 – Escolha dos Delegados – 5% do total dos participantes

16h20 – Composição do Conselho Municipal

17h40 – Orientação sobre os próximos passos

18h – Encerramento

 

 

‘Podem tirar tudo de vocês, menos o conhecimento’

O prefeito de Guapimirim, Zelito Tringuelê, participou da celebração dos 200 anos da viagem do botânico alemão Carl Friedrich Phillip Von Martius ao Brasil, na manhã desta sexta-feira (18/8), no Museu Von Martius, na sede guapiense do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso). Na ocasião, ele destacou que a Prefeitura fará o que for possível para que o parque continue funcionando, apesar da grave crise econômica que afeta o país.

“O único museu do mundo dedicado a Von Martius está em Guapimirim (…);reiteramos nosso apoio para que o Parnaso possa trazer estudantes para conhecerem o parque e o nosso município. Podem tirar tudo de vocês, menos a educação, a cultura, o conhecimento. Guapimirim [turístico] tem um potencial fantástico e queremos investir nisso, porque muitas pessoas que moram no município ainda não conhecem o parque”, disse Zelito Tringuelê.

Além da cerimônia que contou com músicos do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), acontece a exposição de Von Martius que conta um pouco de sua trajetória pelo Brasil.

As secretarias municipais de Turismo, a de Ambiente, a de Cultura, e a de Agricultura, Pecuária e Pesca marcaram presença. A primeira e a segunda participaram da organização do evento, em parceria com o Instituto Chico Mendes (ICMBio) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); a terceira secretaria levou artesãos locais para apresentarem seus produtos, enquanto que a quarta realizou a distribuição gratuita de sementes de hortaliças como couve-flor, cenoura, beterraba, chicória, entre outras.

Von Martius nasceu na Alemanha em 1794, e chegou ao Brasil em missão científica junto à comitiva da grã-duquesa Leopoldina, que veio para se casar com o príncipe Dom Pedro I. O cientista deixou uma grande contribuição ao país, ao catalogar a flora brasileira.

A antiga casa-sede da fazenda da Barreira, no Soberbo, onde Von Martius se hospedou, deu lugar ao museu que leva o seu nome. O trabalho desenvolvido no país durante sua estadia de três anos foi de tal relevância que no Brasil o Dia Nacional da Botânica é comemorado no dia 17 de abril, sua data de nascimento. O museu fica no KM 98 da Rodovia Rio-Teresópolis.

Lançamento do livro “Baixada Fluminense em Preto e Branco”

A Secretaria Municipal de Cultura promoveu na última sexta-feira (07/08), o lançamento do livro “Baixada Fluminense em Preto e Branco”, do jornalista e fotógrafo, Paulo Santos, que por meio de narrativas e fotografias remonta a história da formação dos municípios que compõem a Baixada Fluminense mostrando o panorama histórico de cada cidade.

Sobre Guapimirim o livro expõe fotografias que remontam o patrimônio religioso e cultural material, entre eles, o museu Von Martius e a Casa Bernardelli, além de abordar, por meio dos textos a formação das identidades da população da Baixada Fluminense.

Durante o evento, foi possível observar nas placas expostas algumas fotos e parte das histórias retratadas no livro. O Secretário de Cultura, Professor Luiz Claudio, comentou sobre como o município de Guapimirim se insere no contexto histórico da Baixada Fluminense e ainda ressaltou a importância do lançamento de obras literárias na cidade a partir de parcerias com artistas e artesãos locais.

Também presente a Secretária de Educação, Cecília Pais, afirmou que “é muito importante de que tenhamos pelo menos um exemplar deste livro em cada escola, para que desta maneira nossos alunos e professores possam ter acesso a esta obra que mostra também a criação da identidade do nosso município”.

Por fim, o autor Paulo Santos contou sobre sua trajetória, a dimensão do trabalho desde a o lançamento da primeira edição lançada e sobre suas expectativas para o trabalho que pela primeira vez foi lançado em Guapimirim.

Após o lançamento do livro vou dado início a noite de autógrafos, que contou com a apresentação de um tributo a Cartola, por Reizilan Cartola Neto, que cantou grandes sucessos de seu avô.

Geladeiroteca traz leitura na praça

A Prefeitura de Guapimirim, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, lançou o projeto “Geladeiroteca”, nessa segunda-feira (10/7), na Praça da Emancipação, no Centro. Livros diversos ficam expostos dentro de uma geladeira customizada à disposição dos leitores.

A “Geladeiroteca” faz parte do projeto “Cultura na Praça”. Trata-se de uma programação que reúne biblioteca itinerante, contação de histórias, apresentação teatral, artesanato, entre outras atividades artístico-culturais. O objetivo é promover cultura e interação social, ao incentivar a leitura e o compartilhamento de livros, principalmente entre os jovens.

Ao término da leitura, o material é devolvido para que possa ser usufruído por outros leitores.

Durante o evento, o secretário Municipal de Cultura, professor Luís Cláudio, destacou aos presentes, maioria estudantes, a importância da cultura na sociedade e da biblioteca itinerante para a população.

É importante frisar que a secretaria recebe doações de livros e de geladeiras velhas, para que possa implementar o projeto em outras regiões do município e possa atingir o maior número de pessoas.

Geladeiroteca traz leitura na praça

A Prefeitura de Guapimirim, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, lançou o projeto “Geladeiroteca”, nessa segunda-feira (10/7), na Praça da Emancipação, no Centro. Livros diversos ficam expostos dentro de uma geladeira customizada à disposição dos leitores.

A “Geladeiroteca” faz parte do projeto “Cultura na Praça”. Trata-se de uma programação que reúne biblioteca itinerante, contação de histórias, apresentação teatral, artesanato, entre outras atividades artístico-culturais. O objetivo é promover cultura e interação social, ao incentivar a leitura e o compartilhamento de livros, principalmente entre os jovens.

Ao término da leitura, o material é devolvido para que possa ser usufruído por outros leitores.

Durante o evento, o secretário Municipal de Cultura, professor Luís Cláudio, destacou aos presentes, maioria estudantes, a importância da cultura na sociedade e da biblioteca itinerante para a população.

É importante frisar que a secretaria recebe doações de livros e de geladeiras velhas, para que possa implementar o projeto em outras regiões do município e possa atingir o maior número de pessoas.

Guapimirim participa do lançamento do programa Id Jovem

A Prefeitura de Guapimirim marcou presença no lançamento da caravana Identidade Jovem (Id Jovem), na manhã desta quinta-feira (29/6), no Museu do Amanhã, na Zona Portuária do Rio. O programa consiste num documento que concede acesso com desconto (meia-entrada) ou gratuidade a eventos artísticos, culturais e esportivos. Guapimirim foi representado pelos secretários municipais de Assistência Social e Direitos Humanos, Paula Machado; de Cultura, professor Luís Cláudio; e de Educação, Cecília Pais; a vereadora Alessandra Lopes; e pela coordenadora de Juventude, Carmen Helena.

O evento contou com a presença de representantes dos governos federal e estadual e dos 92 municípios fluminenses e também do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. O Id Jovem foi lançado na capital carioca nesta quinta-feira (29).

O que é o Id Jovem?

O Id Jovem é o maior passaporte cultural do país. Além de conceder desconto ou gratuidade em shows, cinema, teatro e partidas de futebol, por exemplo, permite o uso com desconto ou gratuito no transporte coletivo interestadual, funcionando como um passe livre.

Podem aderir ao programa jovens entre 15 e 29 anos, de baixa renda e cadastrado em programas sociais do governo federal, como o Cadastro Único (CadÚnico), cuja família recebe até dois salários mínimos mensais, conforme estabelecido pelo Estatuto da Juventude (Lei nº 12.852/2013).

O público-alvo em todo o Brasil é de, aproximadamente, 15,5 mil jovens, sendo 900 mil somente no estado do Rio de Janeiro, segundo os organizadores do evento.

O aplicativo do Id Jovem pode ser baixado para smartphones e a inscrição pode ser feita no site da Caixa Econômica Federal (CEF).

A título de curiosidade: pelo CadÚnico é possível comprovar a situação financeira para pedir isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Id Jovem em Guapimirim

Em Guapimirim, o Id Jovem será lançado às 9h do próximo dia 12 de julho (quarta-feira), na Escola Municipal Acácia Leitão Portela, em Parada Modelo, na Rodovia Rio-Teresópolis KM 107 s/nº, na pista sentido Teresópolis. Haverá atrações culturais, populares e de inclusão social. O evento é aberto ao público.

Fórum de políticias de cultura reune artistas e produtores culturais locais

Aconteceu neste final de semana, o Fórum de Políticas de Cultura de Guapimirim. O evento que contou com cerca de 200 pessoas nos dois dias, tem como objetivo ouvir quem produz cultura na cidade e que precisa de apoio da administração municipal para divulgar suas produções, atrações e shows.

No sábado (10/06), o Fórum teve início com a Bateria Guapimirim do Amanhã, e a apresentação das crianças empolgou a todos com uma animada interpretação. Na sequência aconteceram palestras com a Professora PhD do Programa de Pós-Graduação em Memória Social, Edlaine Gomes, o Professor do Programa de Pós-Graduação em Patrimônio, Cultura e Sociedade, Dr. Otair Fernandes e o Diretor artístico da companhia de jovens Griôts e Diretor da ONG “Se essa rua fosse minha”, Professor Antônio Cesar, que falaram de diversos assuntos, como políticas públicas, as dificuldades encontradas pelos artistas e sobre preconceitos religiosos, raciais e culturais.

Após a pausa para o almoço, o evento teve continuação e contou com a presença do Prefeito Zelito Tringuelê, que conversou e parabenizou a todos os artesãos que estavam expondo seus trabalhos. Se mostrando muito orgulho com o evento ele afirmou “nossa cidade é um celeiro de talentos”.

A última palestra a acontecer foi com a Supervisora Executiva de Projetos Especiais da Rede Globo, Tatiana Dale, que falou sobre o projeto Cultura do Diálogo, que consiste em escutar a população para saber quais projetos a emissora deve levar à cidade. Além de tirar dúvidas e ouvir sugestões, como o projeto ‘Cachoeiras de Cultura’, sugerido pelo Prefeito Zelito.

Após as palestras cada segmento das sete classes artísticas, sendo elas música, literatura, artes cênicas, audiovisual, patrimônio e museu, cultura popular, artes visuais e economia criativa, se reuniu para elencar suas demandas para que o poder público possa atuar e apoiar o desenvolvimento da cultura e das artes. Ao longo do dia aconteceram apresentações musicais, exposição de quadros e artesanatos, geladeiroteca, dança biblioteca comunitária e muito mais. O encerramento aconteceu com apresentações de artistas locais e convidados. O evento também contou com uma tenda da Secretaria de Turismo, que contava com vídeos e livros sobre as belezas naturais da cidade.

No domingo (11/06), o segundo e último dia do Fórum. O início aconteceu com um encontro onde cada segmento das sete classes artísticas, se reuniu para concluir sua relação de demandas iniciada no dia anterior.

Em seguida, cada seguimento indicou um representante que levou a público suas solicitações e sugestões, como por exemplo, a criação de uma agenda cultural e mais festivais de arte na cidade. Além de indicarem nomes para irem à votação no Conselho Municipal de Cultura.

“Esta foi uma grande iniciativa, e fico muito feliz em ver toda essa participação da população guapiense”, afirmou o Vice-prefeito e Secretário da Casa Civil, Pastor Ricardo.
Ao final, o Secretário de Cultura, Luiz Claudio de Oliveira, que mediou o Fórum, agradeceu a todos e afirmou “estou completamente extasiado com toda essa interação e com as ideias”, e completou, “tenho certeza de que muita coisa boa vai acontecer em Guapimirim, este Fórum foi o primeiro grande passo para o desenvolvimento do Plano Municipal de Cultura”.

A partir do resultado do Fórum de Políticas de Cultura, o poder público irá avaliar de que forma deve atuar para apoiar o desenvolvimento da cultura e das artes. Entre as autoridades presentes nos dois dias de evento estiveram o Secretário de Turismo Humberto Costa, o Subsecretário de Turismo, Maurício Almeida e o Secretário de Administração, Ares Torres, o Secretário de Esportes e Lazer, Nielsen Krizek e o Secretário de Obras e Serviços Públicos, João Maurício.