Produtores Rurais se reúnem para criação de cooperativa

Na tarde da última quinta-feira, 28 de setembro, cerca de 30 produtores rurais do município se reuniram em espaço cedido pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca. Com o apoio da Prefeitura de Guapimirim, através da Secretaria de Agricultura, o encontro teve como objetivo principal dar o primeiro passo para a criação de uma cooperativa dos produtores rurais.

Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Daniel Eugênio, é fundamental que os produtores rurais do município tenham o apoio do Governo em suas iniciativas. “Estamos aqui para apoiar todas as ações de crescimento dos nossos produtores rurais, isso mostra a união desses trabalhadores. O Governo aplaude a iniciativa, percebendo que os produtores estão se organizando para valorizar cada vez mais os seus produtos”, disse, ressaltando que no início do Governo, a Secretaria de Agricultura tinha apenas 70 produtores cadastrados e, atualmente, conta com cerca de 140 cadastros ativos.

Um dos idealizadores do projeto, o produtor rural Hevilásio Vital, destacou a importância da criação de uma cooperativa. “Temos como meta criar uma cooperativa, visto que hoje temos três associações ativas, mas a situação de pessoa jurídica para uma cooperativa é diferente. Hoje, estamos dando o primeiro passo para firmar e sustentar uma cooperativa, pois os custos são mais altos do que de uma associação. Trabalhamos para o desenvolvimento do produtor e do município e, através de uma cooperativa, será possível firmar parcerias com organizações públicas e iniciativas privadas”, reforçou.

Durante a reunião, o subsecretário da pasta, Urias Fernandes, falou aos produtores presentes, destacando as questões de cooperativismo entre os agricultores. Ao final do encontro, foi aberto um debate para esclarecer as dúvidas dos produtores acerca da criação de uma cooperativa.

 

Prefeitura de Guapimirim compra alimentos de produtores locais para merenda escolar

Pela primeira na história de Guapimirim, a Prefeitura comprou alimentos de produtores locais para a merenda escolar. Nessa segunda-feira (28/8), foi feita a primeira entrega de produtos como aipim e abóbora. A medida faz parte do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que determina, por meio da Lei nº 11.947/2009, que ao menos 30% dos alimentos servidos nos colégios da rede pública sejam adquiridos de produtores da agricultura familiar, cujo intuito é incentivar a economia sustentável nas comunidades.

Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Daniel Eugênio, e o subsecretário da pasta Urias Fernandes, trata-se de um “acontecimento histórico” na cidade, porque ocorre no momento que a administração municipal busca alavancar o agronegócio em Guapimirim.

Agricultores poderão devolver embalagens de agrotóxicos entre os dias 22 e 24 de agosto

Agricultores de Guapimirim poderão devolver as embalagens vazias de agrotóxicos entre os dias 22 e 24 de agosto próximos. A coleta itinerante é uma parceria entre a Prefeitura de Guapimirim, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, e a Associação de Revendedores de Agrotóxicos da Região Serrana Fluminense (Arasef), e ocorrerá nos bairros da Cotia, Vale das Pedrinhas, Paraíso, Orindi e Parada Ideal. A ação é apoiada também pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (InpEV) e pela Empresa de Assistência Técnica de Extensão Rural do Rio de Janeiro (Emater-Rio).

Para o secretário Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, Daniel Eugênio, a devolução dos vasilhames é de suma importância por tratar-se de uma responsabilidade socioambiental. A destinação correta das embalagens ajuda a evitar maiores danos ambientais. Antes da Lei federal nº 9.974/2000, as embalagens eram incineradas, enterradas ou jogadas em rios.

Veja o cronograma da coleta itinerante:

22/8 – das 9h às 16h – Rua Marta Alcântara Fares, bairro Cotia. Em frente à imobiliária.

22/8 – das 9h às 16h – na Associação AdoVale

23/8 – das 9h às 12h – Em frente à Escola Municipal Celina Correa da Silva, bairro Paraíso

23/8 – das 13h às 16h – Em frente à Escola Municipal Claudineia Pereira da Costa Cardoso, bairro Orindi

24/8 – das 9h às 16h – Praça de Parada Ideal

Secretaria de Agricultura realiza workshop sobre alimentação saudável e sustentabilidade

A Prefeitura de Guapimirim, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, realizou no último sábado (24/06), um workshop sobre alimentação saudável, sustentabilidade e qualidade de vida. O evento que teve como objetivo incentivar o consumo de produtos da agricultura sustentável foi realizado na Praça da Emancipação, no Centro.

Na ocasião foram apresentadas opções de refeições saudáveis feitas a partir de alimentos que seriam desperdiçados. Como doce de casca de tangerina, requeijão com talos de couve e de espinafre, suco de capim limão e bolo da casca de banana, entre outros.

No decorrer do workshop, quem passava pelo local pôde degustar e conhecer as receitas feitas a partir do reaproveitamento e foi alertado sobre o aspecto e o sabor do alimento saudável e sem desperdício, que também torna a alimentação economicamente viável.

Prefeitura de Guapimirim distribui 250 sementes e mudas de árvores

A Prefeitura de Guapimirim, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, distribuiu cerca de 250 sementes e mudas de árvores durante a feira verde, no último dia 9 de junho, em comemoração à Semana do Meio Ambiente. São mudas de árvores frutíferas e árvores pré-nascidas. Vale destacar a distribuição de sementes de abóbora, chicória, coentro, entre outras hortaliças.

“A ideia é criar a mentalidade da importância da horta em casa, criar no aluno a mentalidade de respeito ao meio ambiente, para que possam despertar o sentimento de que podem cuidar do planeta”, expressou o secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, Daniel Eugênio.

As sementes foram distribuídas tanto para a população quanto para alunos da rede municipal de educação que estiveram presentes no evento.

Prefeitura dá início à campanha contra febre aftosa

Teve início nesta terça-feira (16/05), a Campanha Municipal Contra Febre Aftosa. A partir desta data cada produtor pode adquirir 50 doses da vacina na sede da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, que visa atender os pequenos e médios produtores.

Durante o evento, o Prefeito Zelito Tringuelê falou aos produtores. “É de extrema importância que todo produtor vacine seu gado, por isso a prefeitura está dando toda assistência aos produtores”, afirmou.

O controle da febre aftosa é de grande importância, não somente para o produtor, mas para todo o município, caso seja constatado foco da doença, fica determinado o fechamento de toda exportação em um raio de 3km, já que esta é uma doença transmissível e com alto e rápido potencial de disseminação.

Marcelo Boiadeiro, da Fazenda Real, é produtor há 12 anos e afirma que “a vacinação é o que mantém o gado saudável, é preciso trabalhar a conscientização para que todo produtor entenda o porquê de vacinar”.

A Campanha Nacional Contra a Febre Aftosa vai até o dia 31 de maio, data final também para a entrega da declaração da vacinação no núcleo de Defesa Agropecuária em Cachoeira de Macacu, a ficha para declaração será dada ao produtor ao buscar a dose da vacina na Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca, na Estrada do Bananal, 1919, Bananal, Guapimirim.

Qualificação para Produtores Rurais

Na manhã desta terça-feira, dia (21), a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca realizou o segundo encontro com os produtores rurais de Guapimirim. O objetivo do encontro foi qualificar e preparar o produtor rural familiar para vender seus produtos no município e informar as ações da prefeitura. A expectativa é que a prefeitura habilite esses pequenos produtores para que eles possam vender seus produtos regularmente. Além disso, o governo visa a valorização dos produtos cultivados na cidade.

“Esta reunião é importante para qualificar os produtores rurais e para que eles possam estar prontos para atender a demanda exigida pela chamada pública que a Secretaria Municipal de Educação vai fazer agora. A regularização é necessária para que a prefeitura possa usar os seus produtos na merenda das escolas municipais”, disse Dr. Daniel Eugênio, Secretário Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca.

Durante o encontro foram tiradas dúvidas dos produtores em relação a documentação necessária  para regulamentar o seu negócio, foi informado também como emitir a nota fiscal, os projetos da prefeitura em relação a este grupo e a prestação de serviço a ser realizado.

Segundo Michael Roque, produtor de maracujá, goiaba, aipim e milho, a aproximação entre o produtor e a prefeitura está sendo essencial para auxiliar o micro produtor rural de Guapimirim. Mas é importante que tanto o produtor quanto a prefeitura façam cada um a sua parte.

Para você que é pequeno agricultor do município que tem dúvidas em relação à emissão de documentos para regularização do seu negócio, tire suas dúvidas com os profissionais que estão na sede da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca. E não deixe de participar das reuniões.

Endereço sede da secretaria: Estrada do Bananal, 1919 – Bananal – Guapimirim

Descaso com o dinheiro público

Uma cidade que parece ter parado no tempo. É essa a definição que prefeito de Guapimirim, Zelito Trinquelê, usa para explicar as condições estruturais que encontrou ao assumir a prefeitura nesta semana. Ao continuar o trabalho de avaliação das secretarias, nesta quinta-feira (05), o prefeito mostrou-se preocupado com a quantidade de materiais comprados com dinheiro público e que não tiveram a finalidade adequada.

Em um galpão localizado no anexo da sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, no bairro de Bananal, toneladas de lixos se encontram misturados a outros mobiliários da prefeitura que se quer utilizados. Ao menos dez carros e duas unidades móveis de saúde estão parados e abandonados irregularmente por falta de manutenção. Além dos veículos, inúmeros televisores, materiais apreendidos, cadeiras escolares e livros didáticos novos de diversas disciplinas foram deixados no local sem qualquer cuidado.

Para Zelito, a situação é um retrato dá má administração e do descaso com os moradores de Guapimirim.

“Não é preciso ser prefeito ou morador de Guapimirim para narrar a frustração de ver a nossa cidade dessa forma. É um desperdício de dinheiro e um descompromisso com o conhecimento. A minhão gestão não pode nem vai compactuar com a má prestação dos serviços. No que se referem aos livros, convidarei o secretário municipal de Cultura para iniciar a análise e aproveitar, no que for possível, esses títulos a fim de formarmos uma biblioteca”, definiu o prefeito.

Ao lado de Zelito, o secretário municipal de Meio Ambiente, Pierre Dutra, afirmou que em parceria com a secretária municipal de Obras vai realizar a remoção dos itens do local.

“É inadmissível vermos essa quantidade enorme de materiais perecendo desta forma. É uma questão que envolve inclusive a saúde pública. Quanto ao lixo, faremos a remoção de imediato”, disse Pierre.

Em outro galpão, este localizado na secretaria de agricultura, mais itens abandonados. Placas de trânsito, computadores, veículos e outros livros. Já no pátio, materiais de escolas de samba e até mesmo um ônibus permanecem jogados a céu aberto em terreno da Prefeitura. Alguns com acúmulo de água da última chuva. Condições perfeitas para proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

“É incrível como conseguiram sucatear o patrimônio público. Nesse primeiro momento vamos arrumar a casa para seguir em frente. Estamos dispostos a fazer o melhor”, concluiu Zelito.