Mesa de abertura

‘Sustentabilidade no agronegócio’. Esse foi o tema da I Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável ocorrida na manhã desta terça-feira (31/10), na Pousada Sonho Verde, em Guapimirim. O evento foi promovido pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, por meio do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, e contou com o apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (Emater-Rio), Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário da Presidência da República (Sead) e Banco do Brasil. Cerca de 100 produtores rurais compareceram.

Participaram da mesa de abertura o prefeito de Guapimirim, Zelito Tringuelê, o vice-prefeito Pastor Ricardo, o secretário Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, Daniel Eugênio, o subsecretário Urias Fernandes, o supervisor de Atendimento do Banco do Brasil José Rogério Bezerra, a delegada da Sead Danielle Barros e o supervisor da Emater-Rio Edson Cruz.

“Vocês não sabem a alegria que senti quando entrei e me deparei com esse banner da conferência. O município de Guapimirim está completando 27 anos, é o segundo maior produtor de mandioca e de banana [da Baixada Fluminense], e nesse tempo todo agora é que realiza sua primeira conferência [voltada para o agronegócio]. Eu me senti muito orgulhoso, mas também com vergonha, pois como pôde passar tanto tempo para que o produtor rural pudesse ter um pouco de respeito dentro do município (…); para mim também está sendo muito prazeroso poder comprar das mãos dos produtores locais, por meio da Secretaria Municipal de Educação, os alimentos para a merenda escolar. Eu quero comprar mais de vocês [produtores], por isso preciso que produzam mais”, expressou o prefeito Zelito Tringuelê.

“É uma alegria estarmos realizando uma nova conferência, tendo em vista que a Prefeitura [de Guapimirim] já realizou outras este ano em outras áreas (ex.: Cultura, Promoção da Igualdade Racial, Saúde, Assistência Social etc.). Estou na política já há algum tempo, mas é a primeira vez que exerço um mandato num governo, e eu me sinto com muita sorte, porque faço parte de um governo que está entendendo a nossa cidade. Quando criamos nosso programa de governo [durante a campanha eleitoral], colocamos a agricultura como uma de nossas prioridades (…)”, declarou o vice-prefeito Pastor Ricardo.

“Quero agradecer a todos que puderam estar aqui hoje nos prestigiando e que acreditam em nossos projetos para o agronegócio em Guapimirim”, disse o secretário Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, Daniel Eugênio.

“Espero que esta conferência não seja o esgotamento de obrigação funcional, mas o momento de provocar novas situações de fortalecimento do segmento agropecuário, pois é este setor, o ‘agrobusiness’, que tem segurado a economia nacional, mas é o agricultor familiar que alimenta o brasileiro, porque a maior produção do grande produtor vai para a exportação, mas é o produtor familiar que alimenta cerca de 80% do povo do nosso país”, destacou o subsecretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Urias Fernandes.

“(…) Hoje quem comanda a economia no Brasil é a agricultura, que está batendo recordes de exportações. É a agricultura familiar que alimenta o brasileiro (…); esta conferência vai muito além do evento aqui hoje. Ela tem que aparecer para quem não conhece a agricultura e para os nossos políticos que não conhecem a agricultura familiar. É a agricultura familiar que promove a sustentabilidade (…)”, falou o supervisor da Emater-Rio Edson Cruz.

“Estou muito feliz de estar aqui. Participar desta conferência é um privilégio, saber que ela está acontecendo nos dá um certo conforto e tranquilidade, porque essa é uma recomendação de governo para que possamos dialogar com o público sobre as questões da agricultura, não só na esfera municipal, mas também na estadual e na federal. Nós, enquanto Delegacia do Desenvolvimento Agrário, nos sentimos honrados de participar deste momento”, comentou a delegada da Sead Danielle Barros.

“Agradeço à Prefeitura [de Guapimirim] pela oportunidade estar nesta conferência”, agradeceu o supervisor de Atendimento do Banco do Brasil José Rogério Bezerra.

Palestras

Durante a conferência ocorreram três palestras, sendo a primeira sobre o Sipaf, o Selo da Agricultura Familiar, com a delegada da Sead Danielle Barros. A segunda foi sobre Crédito Rural, com o supervisor de Atendimento do Banco do Brasil José Rogério Bezerra. E a terceira palestra foi sobre o Diagnóstico Rural do município, com o supervisor da Emater-Rio Edson Cruz.

GuapiAgro

Durante o evento foi distribuída a primeira edição da revista GuapiAgro, a revista do produtor rural de Guapimirim. A publicação é uma prestação de contas sobre o que a atual gestão, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, fez nos 10 primeiros meses de governo. Para falar sobre o agronegócio em Guapimirim é preciso olhar o antes e o agora. Dentre as inúmeras ações desenvolvidas só em 2017, é importante salientar: a distribuição de triturado para adubo que é cedido gratuitamente aos produtores locais; a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA); a criação da Sala do Produtor Rural no início do ano; a consultoria a produtores rurais sobre plantio, irrigação, produção e crédito; a legalização de mais de 40 produtores, desse modo combatendo a evasão fiscal etc.

Guapimirim se prepara para integrar o futuro Consórcio Intermunicipal de Agricultura da Baixada Fluminense (Ciabaf). Sua adesão já foi aprovada pela Câmara Municipal. As discussões começaram no início deste ano com as prefeituras da região.

O material também traz novidades e esperanças para o agronegócio na cidade, tais como: 1) a criação do futuro Mercado do Produtor, em Parada Modelo, onde os produtores rurais poderão escoar a produção em Guapimirim; 2) a nova aposta da atual administração, como os investimentos para a criação de tilápias. Além do elevado potencial do mercado consumidor, a pele desse peixe pode ser usada em tratamento de vítimas de queimaduras. Até o momento, 31 pecuaristas já foram cadastrados junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca; 3) vale destacar que em breve a prefeitura disponibilizará o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) para certificar e garantir a qualidade dos produtos que chegam à mesa do consumidor.

E vem muito mais por aí…

 

* Crédito fotos: Bruno Grosman