No último domingo (17/09), uma grande roda de conversa marcou o 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim. O encontro promovido pelo Movimento Integração dos Grupo de Capoeira e com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, promoveu uma discussão sobre a capoeira na sociedade e as políticas públicas para o desenvolvimento dessa arte.

Abordando temas como diversidade cultural, educação e acessibilidade, a grande roda de conversa, formada pelos diversos grupos de capoeira que compareceram ao evento, promoveu integração dos grupos através da pluralidade dos assuntos ligados à arte. A mesa de debates foi formada pelo Professor Luís Cláudio, secretário municipal de Cultura, pelo professor Jairo Pereira, pelo professor Amaury Mendes Pereira, especialista em História da África, por Luiz Rufino, mestre em Educação e capoeirista, e pelo Mestre Bujão (David Nascimento Bassous), capoeirista e especialista em acessibilidade cultural.

Abrindo o debate, o secretário municipal de Cultura, Professor Luís Cláudio, destacou a importância da cultura para o desenvolvimento de uma sociedade. “É no campo da Cultura que conseguimos promover uma formação sociopolítica no indivíduo e trabalhar com a variedade das informações promovidas por diversos grupos”. O secretário também ressaltou o valor do fórum para essa formação. “Nosso objetivo é fazer com que Guapimirim seja o primeiro município do estado do Rio de Janeiro a ter de fato uma política pública para a capoeira, além de consagrar essa expressão cultural como patrimônio municipal”, finalizou.

Durante a roda de discussão, o professor Jairo Pereira abordou a temática da origem da capoeira. Já o professor Amaury Mendes Pereira falou sobre a importância da capoeira para o desenvolvimento da sociedade, destacando a vitória na Guerra do Paraguai (1864-1970) que, segundo o professor, foi vencida após a convocação de capoeiristas.

O Mestre Bujão também falou sobre polícias públicas para a capoeira, visando a acessibilidade e abordando a necessidade da participação popular na criação dessa política. Finalizando a roda de conversa, Luís Rufino colocou em pauta o diálogo multilateral para a construção de uma sociedade igualitária, tendo em vista a educação como ponto de partida.

O 1º Fórum de Políticas Públicas para a Capoeira de Guapimirim também promoveu a discussão de ideias entre o público presente e uma grande roda de capoeira, ao som de atabaque, berimbau e as clássicas canções que caracterizam essa expressão cultural.